Escolha uma Página
Orçamento Empresarial: vantagens e desafios em sua implementação e execução

 

No atual mercado competitivo, vemos necessidade de controlar com segurança as finanças da empresa. Para isso, é necessária uma metodologia capaz de gerar informações de qualidade e em tempo hábil para as tomadas de decisão. De conteúdo altamente prático, o planejamento financeiro fornece aos interessados um conjunto homogêneo de conhecimentos que se mostra tão importante quanto decisivo para o melhoramento do desempenho financeiro das empresas.

 

Uma das principais ferramentas de gestão financeiras é o orçamento, na qual projetamos objetivos futuros com base na atual saúde financeira e econômica da empresa. O sistema orçamentário, no caso, não funciona sem habilidades e conhecimento dos gerentes para identificar resultados e chegar à conclusão correta. Nisso, pode-se notar que os donos de empresas de pequeno porte não conhecem ou não estão preparados para lidar com esse tipo de ferramenta. Portanto é aconselhado que essa ferramenta seja implantada no primeiro ano de empresa podendo ser alterada ao longo de suas etapas para que se encontre o melhor plano possível.

 

O orçamento envolve análise de ações e tomadas de decisões. Para isso, a alta administração deve levantar informações a respeito das operações e seus impactos financeiros e recomendar um método de implantação e execução das etapas. Todos os gestores devem participar desses processos, devendo apresentar objetivos desafiadores, porém realistas. Esses devem assumir um papel de liderança com características de persuasão e influencia em vez de assumir um papel autoritário e intimidador. Deve-se lembrar que o orçamento é uma ferramenta de estimativas sujeitas a erros, sejam grandes ou mínimos. Por isso, o acompanhamento dos processos e a análise dos fatores externos ajudam os decisores a agirem de forma mais assertiva.

 

Muitas empresas de pequeno porte consideram como um grande empecilho o preço dessas ferramentas, assim como a adaptação, funcionamento e controle diário. Em contrapartida, as mesmas trazem benefícios afinal, a existência e a utilização do sistema exige que sejam fixados políticas e objetivos para a empresa. Como o processo de planejamento e controle é sistematizado, tem-se o hábito de se ter cautela nos fatores antes das tomadas de decisões, além de forçar a administração dedicar mais atenção aos efeitos causados pelo surgimento de novas condições externas. Através da integração dos diversos orçamentos das varias áreas, a administração é forçada a fazer o plano de acordo com cada área, aumentando seu grau de participação na fixação de objetivos, na medida do alcance de sua autoridade. O sistema também obriga os administradores datarem e quantificarem as atividades pelas quais são responsáveis além de poder identificar.

 

A falta de preocupação em controles que possam resultar investimentos futuros é falha grave em um mercado onde competição e concorrência são situações cotidianas. Estar atento sempre às tendências de mercado e à concorrência é responsabilidade e obrigação tanto da administração estratégica quanto da administração financeira.

 

Orçamento Empresarial: vantagens e desafios

Andressa Rosembergue

Administradora de Empresas

Administradora pela PUC Minas. Responsável pela criação de artigos sobre finanças e controles pessoais à jovens adultos no projeto de extensão Ponto Jovem pela PUC Minas. Atuou na área bancária, recursos humanos e gestão de recursos.

Faça seu comentário

perguntas e respostas no total.

Tenha Resultados Incríveis

Tenha Resultados Incríveis!

Receba artigos, dicas, tutoriais de como melhorar seus resultados e aumentar sua performance.

Totalmente exclusivo e gratuito!


Inscrito com sucesso!